Jorge Pinheiro, candidato a NENHURES

26.8.09

O Jorge Pinheiro voltou das férias com TUDO!

CANDIDATO A NENHURES

Anuncio em primeira mão que vou ser candidato ao município de Nenhures. Nenhures é uma povoação simpática que fica na fronteira de coisa nenhuma, entre quase nada e muito pouco de tudo. Povoado antigo, a vila é habitada pela tribo dos Ninguém. Os Ninguém adoram não fazer nada, dizer mal de tudo e continuar assim para todo o sempre. Talvez por isso me tenham assediado durante todo o Verão. As eleições municipais estão marcadas para 11 de Outubro. Comecei por lhes dizer que a data não me dava de todo jeito porque já tinha quiroprático marcado para esse dia. Insistiram. Invoquei, então, o meu baixo nível cultural e até alguma iliteracia. A falta de experiência em gamar a coisa pública. A ausência de vontade em aceitar subornos. A dificuldade no tráfico de influências. Cheguei mesmo a refugiar-me nas três multas de estacionamento e num excesso de velocidade que, embora já prescritas, podiam eticamente comprometer. Nada. Lembrei-me que em puto tinha fumado erva. Acharam que só dava experiência. Onde eu via defeitos eles viam qualidades. Fizeram um abaixo-assinado. Consideraram que ser magro, careca e usar óculos eram requisitos bastantes para a minha candidatura. Acabei por aceitar à falta de argumentos.
Anuncio, pois, formalmente a minha candidatura a Nenhures. Vai ser uma campanha inovadora. Totalmente electrónica. Não tenho pachorra para comícios, nem para as febras com batatas fritas. Detesto inaugurações. Abomino procissões. Odeio charangas e bandas populares. Como podem ver, sou de facto o candidato ideal para Nenhures. O meu lema será “Eu Voto Em Mim”. Hoje em dia é difícil ter confiança seja em quem for. E se não for eu a votar em mim, quem votará…? As minhas propostas serão avassaladoras. Desafio a que outros façam o mesmo e no fim vamos a votos. Quero as vossas opiniões, as vossas críticas, os vossos anseios. Tudo será tido em conta. Votem em mim. Eu voto.
Cartaz e demais material de campanha: Ellen, cuja colaboração agradeço.
jorge pinheiro
EXPRESSO DA LINHA

11 comentários:


Georgia disse...
Adorei!
jugioli disse...
Tens o meu voto secreto
Ví Leardi disse...
Já estava com saudades dos ótimos textos do Jorge tipo "Quem conta um conto..." Delicia de campanha..será que ele não quer dar um pulinho até aqui..candidato ideal para estes nossos dias..Já votei!! ;-) Bj
expressodalinha disse...
Eu também voto em mim!
Maria de Fátima disse...
ai esta eu adoro e voto. sim vou até fazer campanha que essa de Nenhures deve ser terra de boa gente pena que o candidato seja parecido com um gajo que encontrei este Verão e...bem deve ser de certeza outro...
peri s.c. disse...
Vou transferir meu título de eleitor para lá. Jorge, terá meu voto.
Conceição Duarte disse...
Meu querido, JP, há muito tempo, não lia nada tão genial! Parabéns! Tem meu voto!! Bj CON
Lizete Vicari disse...
Eu também voto nele! É sem dúvida o melhor candidato, nem preciso conhecer os outros! Bj lili
Anônimo disse...
Ah, grande JORGE! Está a ver porque é um dos padrinhos do grifoplanante? A minha admiração por si é uma progressão geométrica. Grande abraço.
Gaspar de Jesus disse...
Parabéns ao JORGE por este INTERESSANTISSIMO e BEM HUMORADO texto. Vê-se que as férias lhe fizeram bem. Abç G.J.

5 comentários:

Selena Sartorelo disse...

Deixa ver se entendo... Estamos em Nenhures pois sim. És canditado?... pois bem!Serei não sendo também, e digo mais, uso seu texto de você para mim para ser sua adversária política em cargo algum ou algo assim?

Abraços,

Fatima Cristina disse...

Que venha Nenhures!
Com ou sem candidatos!
Já estou dentro!

Ótima iniciativa!
Podemos criar também Nenhures como cidade virtual em "second life"!

Beijos!

expressodalinha disse...

Avacem com sugestões, com a crteza que nada será tido em consideração. Em Nenhures só as abstenções contam.

Selena Sartorelo disse...

Ai que não se pode nem quer limite algum, pois Nenhures não se basta com um. Onde as leis são naturais.
Coragens informais. Ficção de vidas reais. Ideiais!! Vidas e lugares virtuais.

Beijos

expressodalinha disse...

Um começo de não-programa.